Educação é prioridade na gestão do prefeito João Doria

Foi realizada na tarde deste domingo (1°) a cerimônia de transmissão de cargo de prefeito da cidade de São Paulo. No evento, realizado no Theatro Municipal, o prefeito João Doria recebeu do ex-prefeito da cidade, Fernando Haddad, o cargo de gestor do município e assinou o Termo de Transmissão de Posse.

Em seu discurso, Doria afirmou que é importante estabelecer com clareza as metas da sua gestão, com foco na saúde, na educação, na mobilidade urbana, na habitação e na segurança pública. E comprometeu se com os princípios da transparência, da descentralização, da participação da sociedade e da modernização.

“Vamos começar o novo ciclo de uma cidade que é um Estado, de uma cidade que é um país, de uma cidade, como dizia seu avô, Bruno, Mário Covas, a cidade que espelha o Brasil”, disse Doria, referindo-se ao vice-prefeito empossado, Bruno Covas. “E esse novo ciclo estabelece valores de gestão. E estabelece com clareza as nossas prioridades para a cidade de São Paulo. Prioridade com foco na saúde, na educação, na mobilidade urbana, na habitação e na segurança pública, sem desmerecer nenhuma outra área de ação da Prefeitura de São Paulo. A prioridade desta gestão serão os mais humildes e os mais pobres da nossa cidade”, disse ele.

O prefeito também disse que pretende ter uma relação de humildade com a sociedade. Mencionando um crucifixo que herdou do pai, o deputado João Doria, cassado pela ditadura militar, ele se dirigiu a dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo: “A oração contribui para que você compreenda a importância de ser muito mais do que ter. Este ser nos permite ter não apenas humildade, mas tolerância e capacidade de compreender as pessoas mesmo quando lhe dirigem injustiças”.

Ainda durante a cerimônia, Doria destacou a transição realizada com a gestão Fernando Haddad como a mais solidária, transparente e democrática das últimas três décadas da cidade. “Você (Haddad) também leva isso como um legado da sua gestão, ter honrado a sua biografia”, disse Doria.

Em clima amistoso, o ex-prefeito Fernando Haddad também mencionou o bom processo de transição. “Eu posso dizer que fiz uma transição como se tivesse feito com um irmão. E fiz em respeito não só à democracia. Mas fiz em respeito ao povo trabalhador dessa cidade”, declarou. “Eu vou chamar o prefeito de João, porque nós temos uma relação cordial e amistosa há bastante tempo já. E eu o prestigio hoje usando uma gravata que ganhei de presente na semana passada, dele e da esposa”, disse, provocando risos. “Antes de mais nada, quero desejar ao João Doria um grande mandato. Você vai governar a cidade mais eletrizante do país”, afirmou.

Governador Geraldo Alckmin
A cerimônia de transmissão de cargo ainda contou com a participação do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. Ele brincou com o fato de o prefeito ser, assim como ele, torcedor do Santos, afirmando que boas parcerias podem ser feitas entre a gestão estadual e a municipal.

“A partir de hoje, os dois santistas, nos inspiremos em Coutinho e Pelé, os reis da tabelinha, para promover diversas parcerias entre Prefeitura da Capital e do Governo do Estado. Que joguemos em proveitosa colaboração, que juntos façamos uma goleada de realizações em prol da população paulistana. E inspirado no hino ‘Leão do Mar’, do Santos Futebol Clube, digo: ‘agora quem dá bola é o João Dória’”, afirmou o governador.

Ainda participaram da cerimônia o vice-prefeito, Bruno Covas; a primeira-dama da cidade de São Paulo, Beatriz Doria; a ex-primeira-dama Ana Estela Haddad; a ex-vice-prefeita Nádia Campeão; a presidente do Fundo Social de Solidariedade e primeira-dama do Estado, Lu Alckmin; o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Fernando Capez; o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, dentre outras autoridades.

Equipe de Governo
Durante a cerimônia de transmissão de cargo, também foi realizada a posse dos novos secretários municipais da cidade. A gestão de João Doria conta com 22 pastas, formadas pelos secretários Bruno Covas (vice-prefeito e Prefeituras Regionais), Anderson Pomini (Justiça), Soninha Francine (Assistência e Desenvolvimento Social), André Sturm (Cultura), Wilson Poit (Desestatização e Parcerias), Patrícia Bezerra (Direitos Humanos e Cidadania), Alexandre Schneider (Educação), Jorge Damião (Esportes e Lazer), Caio Megale (Fazenda), Paulo Uebel (Gestão), Júlio Semeghini (Governo), Fernando Chucre (Habitação), Daniel Annenberg (Inovação e Tecnologia), Sérgio Avelleda (Mobilidade e Transportes), Cid Torquato (Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida), Julio Serson (Relações Internacionais), Wilson Pollara (Saúde), José Roberto Oliveira (Segurança Urbana), Marcos Penido (Serviços e Obras), Eliseu Gabriel (Trabalho e Empreendedorismo), Heloísa Proença (Urbanismo e Licenciamento) e Gilberto Natalini (Verde e Meio Ambiente).

Fonte: Secretaria Especial de Comunicação – Prefeitura de SP

COMPARTILHAR